Arquivo janeiro, 2014

Carnaval pra dedéu

O secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Bicas, Magela Matos, empenha-se pra dedéu no tocante ao Carnaval 2014. Magelinha quer manter a tradição da folia cheia de qualidade, mas sempre com uma pitada a cada espetáculo.

Em virtude dessa onda, assim vai ser montada a brincadeira: na sexta, pagodeira do Mistura de Raça e do Fazendo Arte (Parque dos Ferroviários) e Baile do Vermelho e Branco (Esporte Clube Biquense)…

No sábado, o samba do Eterno Aprendiz esquentará o Bloco das Brabulêtas, e a Banda do Tute arrastará os foliões (praça São José). Continuando, show com Beto Kauê.

No domingo, o Bloco da Cana vai sair envenenado pela Banda Cogumelo. Na sequência, Chuveirão na Avenida, Mocidade Independente das Abelhas e Beto Kauê…

Na segunda, o Bloco do Urubu entupirá a passarela. A seguir, Unidos do HV e Pepinho & Banda…

Na terça, Carreata da Alegria para as crianças, Real Biquense e Pepinho & Banda.

Trio elétrico e blocos diversos pra lá e pra cá tempo todo… Praça de Alimentação… Brinquedos… Diversão… Segurança nota 10… Carlos Antônio no comando… No mais, é certo que a alegria vai pegar você nessa folia…

Formatura

Daniele, filha de Claudia Maria Gavioli Rodrigues e de José Sérgio Péres Rodrigues, colou grau em medicina veterinária, pela Universidade Severino Sombra, em Vassouras/RJ.

Sublinhar que Daniele já é formada em ciências biológicas, pelo CES/JF.

Daniele Gavioli Rodrigues

Formatura I
Carolyne, filha de Solange Moura Gonze e Gonze e de Júlio Clarel Gonze, colou grau em educação física, pela Universo, em JF.

Carolyne Gonze

Amigos do Joel

Por ser regulamentar, a “Turma do Sereno” se juntou para a alegria dos amigos do maestro Joel Antunes, que recebeu em sua casa biquenses presentes e ausentes, serenando até alta madrugada.

Na cantoria… Renê e José Marcos Santos, Jorginho Salomão, Nevito, Beniguinho, Getúlio, Zé Ulisses, Tonico Giraldeli, Zé Pintinho, João José e Toninho.

Tonico, Getúlio, Joel e José Marcos

SOS estrada

O Dnit precisa, com urgência, promover uma capina nas laterais da BR-267, especialmente no trecho Juiz de Fora-Bicas. Se não bastasse a movimentada rodovia não ter acostamento, o mato esconde as placas de sinalização.

Fonte: jornal Tribuna de Minas – Coluna Cesar Romero – 22/01/2014

Ramatís
“Nada que é passageiro pode trazer a verdadeira felicidade para quem é imortal.”

Prazer em comprar


Bodas de ouro

Maria Luiza e Carlos Augusto Machado Veiga comemoraram bodas de ouro com missa na matriz celebrada pelo padre Cássio, ao som de Joel,  Jorginho e Carlos Antônio.

No início da cerimônia, o ‘noivo’ interpretou uma canção em homenagem à ‘noiva’…  As alianças foram conduzidas pela mãe de Carlos Augusto, dona Conceição Machado Veiga… O Martha´s Bufett, no Pallazzo di Fiori, esteve encarregado de servir o coquetel. Foto Adelson

Maria Luiza e Carlos Augusto com os filhos Sílvia (com Edvaldo), Daniela (com Hudson) e Carlos Augusto... Os netos Letícia e Hudson Filho

Almoço beneficente

A Associação Cristã São Paulo (Lar Cristão Paulo de Tarso) realizará almoço beneficente domingo, 02 de fevereiro, das 12h às 14h, no Pallazzo Di Fiori, em Bicas.

Valor do ingresso: dez reais… Cardápio: arroz, feijão, farofa, pernil, tabule e maionese… Comida deliciosa e preparada com um tempero especial chamado ‘solidariedade’.

Vai falar a Rita Marques, uma das diretoras da casa!

“Participe e colabore, porque ainda temos grandes desafios a enfrentar para atender cada vez melhor nossos moradores.”

Nova mesa

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Bicas, para o período legislativo de 2014, está assim constituída: Ailton Moreira Mendes (presidente), Sônia Maria Pereira Mattos (vice), Maria Elizabeth Gouvêa Silva (1a secretária), Júlio César de Sales Pereira (2o secretário).

Liquida 2
O Bicas Liquida 2 já tem período definido… A venda de mercadorias a preços reduzidos, para lhes dar saída rápida, vai pro balcão entre os dias 09 e 13 de abril.

Samba do bom

Pré-Carnaval

Mais informações: 3271-1968

Pintora telúrica

Valéria... "Como uma onda no mar..."

A biquense telúrica Valéria Lanna segue o curso da arte em busca de seus credos e cores de suas origens.

Autodidata, com 10 anos de idade, interessou-se pela pintura. Gostava de desenhar e tinha o incentivo dos pais, mas, durante um longo período, teve que abandonar seu desejo e tocar a vida em outras atividades.

Em 1999, já morando do Rio de Janeiro, recebeu incentivo dos amigos, um deles artista plástico, para retornar ao seu grande prazer.

Assim, ingressou no atelier do professor Carlomagno, apenas para aperfeiçoar a técnica do óleo sobre tela, pois não abre mão de cores fortes, principalmente o vermelho, e traços bem definidos, talvez para retratar um pouco da sua personalidade.

Durante uma fase, trabalhou muito o tema country e a cada pincelada fazia uma viagem no tempo em que viveu no campo… O por do sol, o nascer da lua e as flores fizeram parte de uma etapa que a levou ao encontro da infância, vivida num sítio, onde aprendeu a gostar da natureza e da simplicidade.

Muitas vezes mística, tentou transferir para a tela o lado meio cigano.

Valéria já participou de diversas exposições no Rio de Janeiro, Vitória, Cachoeiro de Itapemirim, Itatiaia e tal. Com vários quadros premiados, recebeu medalha de ouro numa exposição no interior do Estado do Rio com a tela “Galinheiro”.

Atualmente, meio sem tempo, tem feito mais trabalhos sob encomenda. Entretanto, sempre que possível, participa de algum evento, tipo o acontecido no fim do ano passado, na galeria de arte Marly Faro, em Ipanema.

Fala aí, Valéria!

“Foi um sucesso! Em breve, pretendo fazer uma individual.”

Valéria... "Nos meus tempos de criança..."

Arquivos
Categorias