Arquivo outubro, 2007

Coluna nº 212

Atualização quinzenal

POR QUE ESTUDAR NO VIANNA JÚNIOR?
As Faculdades Integradas Vianna Júnior realizarão seu próximo vestibular domingo, dia 25 de novembro, às 08h, na av. dos Andradas nº 415, centro, Juiz de Fora. As inscrições, que também poderão ser feitas pela internet, vão de 22/10/2007 a 23/11/2007, das 08h30 às 21h30. Investimento: quarenta reais.

Os cursos oferecidos são os seguintes: Direito, Administração, Economia, Desenvolvimento para Web, Gestão Ambiental e Gestão Empreendedora.

Mais informações: www.viannajr.edu.br.

Motivos para você escolher o Vianna Júnior, ensino de excelência, não faltam.

Foi a primeira instituição a levar alunos e professores para acompanhar as missões brasileiras nos EUA, em visita à ONU e à OEA… Pela primeira vez em 18 anos, enviou representantes ao The Teachers’ Worshop Program, da bolsa de valores de Nova Iorque, e se tornou o primeiro centro de ensino do país a firmar convênio com o órgão de cúpula do principal bloco econômico da América Latina – o Mercosul – para intercâmbio cultural e acadêmico de seus alunos…

Pela segunda vez consecutiva, o Instituto Vianna Júnior figura como a única instituição privada da região a ter seu curso de Direito certificado pelo selo de qualidade “OAB Recomenda”, estando entre os 14 melhores do Brasil… Primeira instituição de ensino a oferecer publicações científicas gratuitas à sociedade através das revistas e jornais eletrônicos do Direito, Economia, Administração e Cursos Tecnológicos… Este ano, pela 10º vez, conquistou o prêmio Top of Mind, como instituição de ensino mais lembrada pelos juizforanos… Em todo o estado de Minas Gerais, o Vianna é o único a receber Faixa Bronze (Ciclo 2006) e Faixa Prata (Ciclo 2007) do Prêmio Mineiro da Qualidade…

Medalha de Prata do Prêmio Juiz de Fora de Qualidade e Produtividade… Inovador convênio com a Fundação Getulio Vargas para os Cursos de MBA e Administração de Empresas (primeiro lugar entre os conveniados)… Na última visita de avaliação do Ministério da Educação, as Faculdades Integradas Vianna Júnior receberam conceito máximo em todos os quesitos.

TROCA
Numa reportagem publicada no jornal Tribuna de Minas, de JF, dia 19/10/2007, sobre troca de partido, o prefeito Honório de Oliveira disse:

“O partido em que eu estava acabou. Eu era tesoureiro da sigla e me tiraram até da comissão provisória. Não tive outra alternativa a não ser procurar outra legenda. Estou tranqüilo em relação a situação.”

Em princípio, acho que o prefeito pode ficar tranqüilo mesmo, pois ele se enquadra “como uma luva” na ressalva feita pelo ministro Marco Aurélio Mello:

“Aqueles que se sentirem prejudicados, caso queiram, poderão recorrer até o STF sob a alegação de que mudaram de legenda porque foram perseguidos ou tiveram ‘justa causa’ para abandonar seu antigo partido; porém, terão de apresentar provas documentais e indicar testemunhas.”

CASAMENTO
Rachel Cristina Pereira (filha de Iêda e Plínio Pereira Filho) e Marcelo Sales de Souza Ramos (filho de Veraluce e José Maria de Sousa Ramos) casaram-se sábado, dia 20 de outubro, às 20h, na Igreja do Bom Pastor, em Juiz de Fora.

CHAVE DO COFRE
A ex-ministra da Fazenda Zélia Cardoso de Melo desacreditou da regra, patrocinando o confisco da poupança no governo Collor de Mello. E foi aquele desastre… chamuscando de corrupção por todos os lados. No geral, contudo, mulheres com a chave do cofre do tesouro nas mãos são bem-vistas pela sociedade brasileira. Inegavelmente, elas administram com mais eficiência do que os homens a economia doméstica, por exemplo.

A secretária da Fazenda de Bicas, Celita Vieira Araújo Alhadas, formada em administração de empresas, é exemplo típico de boa gestora. “Para cada real empenhado, tenho dois ou três reais guardados para pagá-lo”, frisou. Ela explicou que, a partir do momento em que assumiu a pasta, o perfil da gestão municipal mudou. “Tenho pavor de corrupção. Disse isso ao prefeito Honório de Oliveira, que prometeu-me só trabalhar pautado na lei”, acrescentou.

Alhadas contou que fiscaliza de lupa as obras da cidade. O que faz com que seus custos sejam sempre abaixo do esperado. Bicas e mais cerca de sete municípios da Zona da Mata criaram um consórcio para tratar do delicado tema da universalização da saúde, com suas especialidades. Ela combate abertamente, porém, os conveniados da municipalidade com o Governo estadual, que lhe consomem cerca de cem mil reais/ano. “Pagamos para manter um serviço que é do Estado”, justificou, lembrando que IMA, EMATER, Polícia Civil, Polícia Militar e demais órgãos e instituições são dependentes do minguado dinheiro dos municípios.
Fonte: artigo assinado pelo jornalista Márcio Fagundes e publicado no Jornal Hoje em Dia (BH)

HOMENAGEM AOS PROFESSORES
No Colégio São José, animado jantar sacudiu os professores que seguirão firmes e unidos, prestando grandes serviços à população em 2008.

No Palllazzo Di Fiori, os professores municipais se confraternizaram e ouviram do prefeito Honório de Oliveira palavras de incentivo e agradecimento. Vão continuar com apoio total da administração, pois tudo vem dando muito certo na educação biquense.

CORREIO ELETRÔNICO
Olá!
Estava vasculhando na net, procurando por um amigo, quando encontrei notícias dele através de sua coluna. Como foi numa edição antiga – 198 – não sei se ele ainda se encontra na região ou se você teria um contato para que eu possa procurá-lo. O nome dele é Giorgi Rossi, um ator que faz as vezes de Cupido, apresentando-se em vários locais.

Nos conhecemos na Bahia, onde morávamos e fizemos amizade. Cada um tomou um rumo. Eu vim para o Acre com meu marido e, há 3 anos, não sabia por onde ele andava.Se não for problema, e se estiver ao seu alcance, gostaria que você me ajudasse a encontrá-lo ou pelo menos obter mais notícias dele.

Meu nome é Kate Sento-Sé. Eu e meu marido David éramos donos do Bar Século XX, onde ele se apresentava, lá na Bahia. Acho que essas informações são mais do que suficiente para ele se lembrar, caso seja fácil encontrá-lo. Fico muito agradecida pela sua atenção e desculpe por esta abordagem inusitada.
Kate Sento-Sé

KATE SENTO-SÉ
Imprimi sua correspondência e a entreguei à Mônica, irmã do Giorgi, pois nosso ator estava viajando… como sempre.

CORREIO ELETRÔNICO I
Prezado Zé Arnaldo,

Não o conheço pessoalmente, mas agradeço, de antemão, a publicação feita na coluna do senhor sobre a Delegacia de Bicas.

Proporcionou aos que lêem a possibilidade de saberem as reais condições sob as quais trabalhamos e divulgou a correção das informações difamadoras e inverídicas publicadas em dois jornais regionais.

Agradeço e disponibilizo-me para qualquer eventualidade que o senhor venha a necessitar.
Dra. Ângela Fellet – Delegada de Polícia da Comarca de Bicas

ÀGUA SANTA
O filme “No Caminho do Sagrado” não se resume em documentar um espaço de manifestações do sagrado, no coração de montanhas mineiras, na região de Bicas. Ele recupera uma tradição religiosa local, um elemento importante da cultura brasileira, uma historia que remete ao século XIX, a vida sofrida dos escravos e imigrantes, a tempo dos cafezais e das taboas que cobriam as várzeas de Bicas.


O caminho não conduz ao sagrado somente por levar a margem de N. S. das Graças de Água Santa. O sagrado se estende na magnitude da paisagem bucólica, no suave barulho das águas, na beleza da paisagem que religa o ser humano ao divino, ao sagrado.


A KUATRU Studio ofereceu à população de Bicas um presente, há muito merecido, ao documentar o lugar mágico de Água Santa, a fé do povo que ali vai em busca de uma graça ou da contemplação que renova o espírito e o corpo.


A noite de apresentação do filme foi uma demonstração do espírito cristão de serviço, de solidariedade e de fé do grupo que se dedica ao santuário, da KUATRU e do espaço Pallazzo Di Fiori.


Uma bela noite que reafirmou o convite para o encontro do sagrado no caminho para Água Santa.
Leila Duarte – Historiadora e diretora da divisão de pesquisa do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro

1º dia de Frei Galvão é celebrado pelos católicos
A comunidade católica celebra hoje missas em louvor ao primeiro santo brasileiro, o Frei Galvão, que, em maio deste ano, com a canonização, passou a se chamar Santo Antônio de Sant’Ana Galvão. Lembrado nesta data pelo calendário litúrgico da Igreja Católica, é conhecido por suas pílulas milagrosas, que teriam o dom de facilitar partos e curar doenças. Na arquidiocese de Juiz de Fora, será homenageado com missas e orações em diversas paróquias. Na Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro de mesmo nome, na Zona Leste, fiéis participarão de procissão, com saída prevista para as 18h30 da Rua Alarico de Freitas. A missa será às 19h.

Apesar de em Juiz de Fora ainda não haver capela ou igreja dedicadas a ele, comunidades se reúnem em honra ao santo desde sua canonização, em uma residência na Rua Alarico de Freitas, no Nossa Senhora Aparecida. Diácomo colaborador da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Willian Dias, explica que a formação do grupo independe da existência de espaço físico. “O templo não existe, mas há celebrações dominicais e reuniões da mesma forma como as que são realizadas na matriz. Temos trabalhado na construção do alicerce da espiritualidade dos fiéis para, depois, partirmos para a construção do templo.”

Bicas
Em Bicas, a 35 quilômetros de Juiz de Fora, fiéis trabalham na arrecadação de fundos para iniciar a construção de uma capela. Segundo o pároco da Paróquia São José, padre Cássio Barbosa de Castro, o terreno no Bairro Santa Terezinha, na saída para São João Nepomuceno, já foi escolhido. O templo abrigará a imagem, a relíquia – parte das vestes do frade – e a imagem de São Peregrino. As imagens serão levadas para o terreno em procissão no dia 21 de dezembro.

Devoção
Segundo a Igreja, Frei Galvão nasceu em 25 de outubro de 1739 em Guaratinguetá (SP), e faleceu na capital, em 23 de dezembro de 1822. Fundou o Mosteiro da Luz, foi pregador e devoto da Virgem Maria. Ele teve sua santidade reconhecida pelo Vaticano em dezembro de 2006, e em 11 de maio foi canonizado pelo Papa Bento XVI. Ao frade foram atribuídas curas, particularmente aquelas proporcionadas pela ingestão de uma pílula (oração inscrita em um papel) criada por ele.

“Ele é admirado pelo trato, simplicidade e dedicação ao povo. Significado de amor a Deus e caridade para com todos”, enfatizou padre Luciano. Há 40 anos a advogada Lúcia Cascardo de Gouvêa, 47 anos, é devota de Frei. Ela acompanha as obras do frade e se empenha na função de levar o nome do santo para mais e mais fiéis, seja por meio da divulgação do seu trabalho ou pela distribuição das pílulas aos necessitados.

As pílulas podem ser solicitadas, por carta, às irmãs do Mosteiro da Luz, na Avenida Tiradentes 676, em SP, e para o seminário na Praça de Sto. Antônio 300, em Guaratinguetá.
Fonte: jornal Tribuna de Minas

Coluna nº 211

Atualização quinzenal

VESTIBULAR VIANNA JÚNIOR
As Faculdades Integradas Vianna Júnior realizarão seu próximo vestibular domingo, dia 25 de novembro, às 08h, na av. dos Andradas nº 415, centro, Juiz de Fora. As inscrições, que também poderão ser feitas pela internet, vão de 22/10/2007 a 23/11/2007, das 08h30 às 21h30.

Cursos oferecidos: Direito, Administração, Economia, Desenvolvimento para Web, Gestão Ambiental e Gestão Empreendedora.

Mais informações: www.viannajr.edu.br.

BOM DE BOLA
As Secretarias Municipais de Educação e Saúde conveniaram-se com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, o Conselho Municipal de Assistência Social, o Esporte Clube Biquense e o Leopoldina Atlético Clube. Juntos estão mandando bem no esquema Bom de Bola, que engloba futebol e voleibol.

O Bom de Bola é um projeto sócio-esportivo implantado pela Prefeitura visando promover a cidadania e a utilização do tempo livre por intermédio do esporte. É uma ação que contribui no desenvolvimento ético, social, intelectual e emocional de cada participante, com enfoque para a inclusão social.

Crianças e adolescentes para participarem do lance precisam estar matriculados em algum estabelecimento de ensino público ou particular.

DESIGNER INSTRUCIONAL
Cinqüenta alunos já atuam no curso de Pós-Graduação em Designer Instrucional, fruto do convênio entre a Prefeitura e a UNIFEI (Universidade Federal de Itajubá), cujo coordenador é João Francisco Sales.

Se esses alunos fossem fazer o curso em alguma instituição particular de ensino desembolsariam, no mínimo, quatro mil e oitocentos reais.

X-TUDO
João Francisco Sales, excelente professor de física, é mais conhecido nos meios acadêmicos e esportivos como Chiquinho Sales. Nos gramados da AABB, consegue ser, ao mesmo tempo, jogador, árbitro, técnico e capitão.

BODAS DE PRATA
A festa em comemoração aos 25 anos da Caixa Econômica Federal de Bicas teve como ponto alto Luiz Antônio Corrêa. Desde a inauguração, Corrêa é segurança da agência.

ROXO & AMARELO
A Igreja Matriz de Bicas, reformada recentemente, manteve o roxo e o amarelo predominando.

Segundo informou o padre Cássio, o roxo é uma cor litúrgica e artística que representa a justiça. Sendo São José um homem justo, apontado nas sagradas escrituras, esta cor nos remete à justiça que devemos praticar sempre.

O amarelo, na arte e arqueologia, representa a cor da criação. Sendo São José a personificação do Pai, o amarelo nos remete à serenidade e nos conclama a sermos criadores com o Deus Pai Criador.

INFORMÁTICA
A Secretaria de Assistência Social, depois do sucesso da parceria com a Sociedade São Vicente de Paulo, capacitando em informática 90 crianças e adolescentes de baixa renda, empolgou, e vem aí com o Telecentro Digital Comunitário.

ZÉ KODAK
A Loja do Zé Kodak, há 48 anos atendendo e revelando você, vai abrir uma filial no imponente Independência Shopping, que está sendo construído em Juiz de Fora.

BB
Com 4 meses de casa em Bicas, o gerente Fernando Menezes de Oliveira imprime ritmo acelerado às ações do Banco do Brasil na cidade e região.

CALÇADÃO
Maripá de Minas ganhará um calçadão anexo à praça São Sebastião. O empreendimento será financiado pelo Programa Revitalização de Áreas Urbanas Centrais do Ministério das Cidades. Custo: quarenta e oito mil reais.

ARAÚJO
José Carlos Araújo brindou 77 anos no campo do Bananinha, em Maripá de Minas. Zé Carlos, cheio de saúde, continua dando suas cacetadas e reclamando de Deus e o mundo.

ARQUITETURA DE JF
A convite da UFJF, o professor emérito da Universidade de Paris I – Panthéon-Sorbonne, Gérard Monnier, palestrou sobre como escrever hoje uma história universal da arquitetura e revelou suas impressões sobre o espaço urbano local.

“Juiz de Fora é uma cidade ‘champinhon’”, classificou. O termo significa que a cidade se desenvolveu muito rápido.

“Constato certa brutalidade na construção. Isso significa que a força da construção ocasionou um traçado simples, não muito ambicioso. Há uma rua, uma praça com uma igreja, outra praça com um prédio público e o resto é quadriculado, sem muita hierarquia. O planejamento não previu espaços monumentais para uma população de 500 mil habitantes. Isso é reflexo de pouca regulamentação. “Copacabana, por exemplo, tem certa unidade em volume e altura. Isso não se faz magicamente, mas sim com decisões políticas reguladoras”, analisou.

“O traçado arquitetônico juizforano não obedece à doutrina de unidade da arquitetura clássica, o que não impediu a existência de bons edifícios. Destaco a beleza do prédio construído para a antiga reitoria, hoje Museu de Arte Moderna Murilo Mendes, e do Edifício Clube Juiz de Fora. Ressalto a utilização dos conceitos modernistas, como brise-soleil, pilotis e mosaico no nível da rua. O prédio da antiga Prefeitura também é bem conservado e a qualidade da restauração recente o faz simpático, porque, se um bem como este não é cuidado, fica desinteressante.”, concluiu.

Uma trajetória de trabalho e sucesso
“Mudar o Brasil através da educação”. Foi com essa mentalidade visionária que nasceu, em 1940, a base do Instituto Vianna Júnior. Romeu, Joaquim, Walbet e Antônio Vianna, quatro irmãos à frente de seu tempo, buscaram no conhecimento e no ensino de vanguarda o meio necessário para colocar Juiz de Fora no centro das atividades políticas e sociais do país. Homens empreendedores que lançaram como semente de um ambicioso projeto social a pequena escola primária Alzira de Paula que, ao longo dos seus 67 anos, transformou-se no Instituto Vianna Júnior, um verdadeiro complexo educacional que forma crianças, jovens e adultos da pré-escola à pós-graduação.

Mantendo o legado de uma gestão voltada para a excelência de seus processos e para o desenvolvimento da sociedade, o Instituto Vianna Júnior tem hoje suas práticas de ensino reconhecidas e certificadas nacional e internacionalmente. Como marca de seu pioneirismo, o Vianna foi a primeira instituição a levar alunos e professores para acompanhar as missões brasileiras nos EUA, em visita à ONU e à OEA. Pela primeira vez em 18 anos, o Instituto enviou representantes ao The Teachers’ Worshop Program da bolsa de valores de Nova Iorque e se tornou o primeiro centro de ensino do país a firmar convênio com o órgão de cúpula do principal bloco econômico da América Latina – o Mercosul – para intercâmbio cultural e acadêmico de seus alunos. Iniciativas inéditas que foram motivo de profundos elogios por parte dos embaixadores e diplomatas brasileiros, abrindo caminhos para novos projetos e parcerias internacionais.

Aqui no Brasil, o Instituto Vianna Júnior se tornou a primeira instituição de ensino a oferecer publicações científicas gratuitas à sociedade através das revistas e jornais eletrônicos do Direito, Economia, Administração e Cursos Tecnológicos. Este ano, pela 10º vez, conquistou o prêmio Top of Mind, como instituição de ensino mais lembrada pelos juizforanos. Em todo o estado de Minas Gerais, o Vianna é o único a receber a Faixa Bronze (Ciclo 2006) e Faixa Prata (Ciclo 2007) do Prêmio Mineiro da Qualidade e a Medalha de Prata do Prêmio Juiz de Fora de Qualidade e Produtividade, além do inovador convênio com a Fundação Getulio Vargas para os Cursos de MBA e Administração de Empresas (primeiro lugar entre os conveniados). Na última visita de avaliação do Ministério da Educação e Cultura do Governo Federal (MEC), as Faculdades Integradas Vianna Júnior receberam conceito máximo em todos os quesitos.

Essas transformações acadêmicas se intensificaram nos últimos 11 anos, quando uma nova equipe de gestores assumiu o desafio de ampliar e manter vivo o ideal dos fundadores. Os significativos dados alcançados são dedicados ao trabalho desses precursores da educação e motivam a comemoração de mais de uma década de crescimento contínuo e ininterrupto do Instituto Vianna Júnior. De apenas um Curso Superior, a instituição saltou para seis; de 144 colaboradores, passou para 259; o acervo das bibliotecas cresceram de 5.200 livros, revistas e periódicos para 25.050; o número de alunos matriculados aumentou de 1.772 para 3.185; a quantidade de turmas formadas nas Pós-Graduações subiu de duas para 14; as bolsas e descontos que atendiam 8,06% dos alunos, agora atingem 46,23% de todo o corpo discente e o número de professores com títulos de Pós-Graduação subiu de 14 para 136.

A tarefa não foi fácil. Seria impossível sem o esforço dos muitos que doaram um pouco de si para construírem esta trajetória de sucesso. Hoje, há vários motivos para comemorar. A liberdade de pensar e experimentar trouxe resultados concretos que se devem a todos os alunos, mestres e colaboradores que aqui estão e por aqui passaram, sem os quais um novo tempo, uma nova proposta e um novo jeito de educar não existiriam. Parabéns a toda a família Vianna Júnior, nesse importante marco de sua caminhada rumo à excelência.

Arquivos
Categorias