Correio eletrônico

Li no jornal O Município de 15 a 31 de julho o seu “Lugar incerto e não sabido”, comentando sobre o nome da Rua Amilcar V. Rebouças.

Quando, em 2009, escrevi o livro “Cacos de História e Memória e Alguns Logradouros de Bicas” não localizei a lei que nominou esta rua.

Mas não me surpreendi porque ela deve ter recebido o nome numa época, década de 80, em que a Câmara Municipal de Bicas tinha uma prática curiosa: os vereadores votavam a lei dando nome à rua, e o prefeito a sancionava, sem informar que logradouro seria nominado. Veja alguns exemplos que listo a seguir.

O senhor Amilcar, a quem eu admirava, faleceu em 1986. Justamente nesta época.

Penso que no caso dele a lei pode ter desaparecido na burocracia municipal ou, trilhou um caminho diverso. Escolheram a rua, colocaram a placa e esqueceram de aprovar a lei.

Um abraço,

José Luiz Machado Rodrigues – Rio (RJ)

Leis da década de 1980
(Os demais artigos destas leis diziam da feitura da placa e da revogação de dispositivos anteriores.

Lei Ordinária nº 704/1983

A Câmara Municipal de Bicas, por seus Vereadores aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: Art. 1º – Fica o Executivo Municipal autorizado a dar denominação a um logradouro público de: “Vereador Maurílio Verlangieri Rebouças”, preferencialmente a uma Avenida, Rua ou Praça, da cidade de Bicas, ficando a escolha a critério do Sr. Prefeito Municipal.

Lei Ordinária nº 716/1983

A Câmara Municipal de Bicas, por seus Vereadores aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: Art. 1º – Fica concedido ao emérito Professor Cláudio Ribeiro Penchel o Título de Cidadania Honorária de Bicas, pelos relevantes serviços prestados à municipalidade.

Lei Ordinária nº 730/1984

A Câmara Municipal de Bicas, por seus Vereadores aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: Art. 1º – Fica o executivo Municipal autorizado a dar denominação a um Logradouro Público de: Dr. Carlos de Barros Carvalhaes.

Lei Ordinária nº 749/1984

A Câmara Municipal de Bicas, por seus Vereadores aprovou, e eu, Prefeito Municipal sanciono a seguinte Lei: Art. 1º – Dar-se-á nome a um Logradouro Público, preferencialmente a uma rua da cidade de Bicas, de Professor Irineu Guimarães.

Lei Ordinária nº 752/1985

A Câmara Municipal de Bicas, por seus Vereadores aprovou e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: Art. 1º – Fica o Executivo Municipal autorizado a da Denominação a um Logradouro Público de “Augusto Rossi”, preferencialmente a uma avenida, Rua ou Praça, da cidade de Bicas, ficando a escolha a critério do Sr. Prefeito Municipal;

Lei Ordinária nº 813/1989

A Câmara Municipal de Bicas por seus Vereadores aprova e o Sr. Prefeito Municipal sanciona a seguinte Lei:

Art. 1º -Será denominada de Vereador Vicente de Paula Sales, logradouro público a ser brevemente escolhido.

Lei Ordinária nº 814/1989

A Câmara Municipal de Bicas por seus Vereadores aprova e o Sr. Prefeito Municipal sanciona a seguinte Lei:

Art. 1º -Será denominado de Prefeito Homero José Mattos de Souza, logradouro

público a brevemente ser escolhido.

Vide
A nota ‘Lugar incerto e não sabido’, igualmente, saiu publicada na CZA (esta que vos fala), na internet, dia 05/07/2014.

Negócios a mil

Depois de iniciar suas operações na Europa com um escritório em Portugal, o Qranio (fundado pelo juiz-forano Samir Iásbeck) firmou parceria com a China Móbile.

De Sagrado Lamir David: “Richelieu, famoso cardeal francês, afirmou: ‘Fazer uma lei e não fazer com que seja cumprida é autorizar a coisa que se quer proibir’. Cai como uma luva nessa tal de lei chamada de Ficha Limpa”…

Fonte: Tribuna de Minas – Coluna Cesar Romero – 31/08/2014

Baltasar Gracián
“Não perca jamais o respeito por si próprio, nem fique muito à vontade consigo mesmo quando estiver sozinho. Deixe que a sua integridade seja o seu próprio modelo de retidão, e confie mais na severidade do seu próprio julgamento do que em todos os preceitos externos. Abandone a conduta indecorosa, mais pelo respeito à sua própria virtude do que à censura da autoridade externa.”

Em Buenos Aires

A Caltour Turismo põe pra viajar pequenos e grandes grupos… Você é quem escolhe a melhor opção… Agora mesmo a empresa levou uma galera de Bicas e Mar de Espanha pra Buenos Aires… Tudo lindo, tudo maravilhoso!

No embarque, Daniel Lambert Júnior, Rana Mendes, Ailton Mendes e Olinda Mendes

Igualmente, a bordo, Sônia Ribeiro, Vera Tavares, Mônica Ribeiro, Josenilda Silva, Maria Pacheco, Therezinha Silva, Paulim Borges, Maria Aparecida Bergamasso, Ana Cristina Mauler

Jornada Cultural

Reserve aí 5, 6 e 7, porque esses dias de setembro vão proporcionar a Jornada Cultural 2014. A abertura da galeria de arte será dia 05, às 18h, com visitação e história musical do município (Parque dos Ferroviários). Na área, biquenses escritores, pintores, artesãos, desenhistas, fotógrafos e músicos, entre outras atrações, tipo…

Dia 5, Agita Galera, às 08h (Parque)… Abertura da Galeria Homens Honrados, às 19h… Entrega de Diplomas e Revistas, às 19h30 (Câmara Municipal)… Show Regional, às 21h (Parque).

Dia 6, Exposição de Banners das Escolas e Galeria Homens Honrados, (Câmara)… Visitação dos Estandes e Café com Biscoito (Parque), das 14h às 21h.

Dia 7, Hino Nacional… Coral da UFJF… Apresentação das Escolas (Parque)… Visitação dos Estandes e Exposição de Banners das Escolas… Galeria Homens Honrados (Câmara), das 08h às 14h… Show Regional (Parque), às 10h.

Realização: Prefeitura de Bicas.

Arraiá de Agosto

Festa de Santa Helena

Presenteado
O escritor e colunista de O Município, Sérgio Vanni, visitou o escritório do jornal e foi recepcionado pelo diretor-proprietário, José Maria Machado Veiga, presenteado, no ato, com um exemplar dos mais recentes livros lançados pelo autor: “Contabilidade para Advogados, Médicos e Engenheiros” e “Administração Financeira para Executivos”.

Hoje e amanhã, Vanni participa da 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no Anhembi, autografando no Estande da Editora Comunità Italiana.

SOS Mata Atlântica

O caminhão

As secretarias de Meio Ambiente e de Educação incrementam o projeto “Ambientar Bicas”. Para tanto está acolhendo desde segunda-feira “A Mata Atlântica é Aqui – Exposição Itinerante do Cidadão Atuante”, da Fundação SOS Mata Atlântica.

A parada vai até 24 de agosto, mas, dia 20 a conjuntura vai pegar, tendo em mira a roda de conversa sobre “A importância da Mata Atlântica”, intermediada pela coordenadora do Programa de Incentivo às Reservas do Patrimônio Natural, Mariana Machado.

Grátis e público, o projeto consiste num caminhão adaptado (estacionado no Parque Municipal dos Ferroviários) que percorre várias cidades brasileiras. Os interessados podem participar de palestras, oficinas, jogos educativos, exposições, apresentações artísticas, exibições de vídeos e tal.

O lance tem o patrocínio do Bradesco Cartões e Volkswagen Caminhões & Ônibus, Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM), RPPN Alto da Boa Vista I e II e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

O caminhão I

Fempeq

Gaiola Cross

Alexandre

Sem nenhuma graduação em mecânica, mas, com a orientação da internet (fóruns e tal) e de apostilas, Alexandre (filho da Cleusa Calil e do Julio Sales) cismou de construir uma gaiola… Bora ver o resultado…

Primeiro foi preciso solucionar um problemão: conciliar os estudos pro vestibular com a feitura da peça. De segunda a sexta, o ‘bolador de jaula’ se dedicava ao concurso pra engenharia mecânica e, na própria sexta, à tarde, ia pra ‘oficina’, localizada na fazenda dos avós paternos, Maria das Dores Sales e Jurandir Pereira, onde rola anualmente o famoso “Arraiá do Macuco”, retornando pra Bicas domingo à noite. As idas e vindas somaram mais ou menos 1 ano.

No mais, deixa ele falar… Fala aí, Alexandre Calil Sales…
“… Quem mais confiou em mim, me deu apoio e bancou a construção foi meu pai… No início de 2013, ele comprou o carro-doador, mas nem imaginava o resultado… Nem eu… Na verdade, não considero a gaiola pronta, apesar de já ter andado bastante na máquina… Sempre existe alguma coisa que pode ser  melhorada… O nome ‘Gaiola Cross AP 1.8’ eu vi na internet e copiei… Outras sugestões de nome foram dadas: Aranha, Buggy etc… O ‘AP 1.8’ é por causa do motor AP que equipa os automóveis Gol, Saveiro, Parati e Santana, dos anos 1970, 1990 e 2000 etc)… É um diferencial, porque a maioria das gaiolas que conheci possui motor de Fusca, Brasília e Variant…1300, 1500 e 1600… Agora, iniciei os estudos em engenharia mecânica, na UFJF, e pretendo aprender muito mais… A maioria das coisas que eu aprendi foi durante a construção da gaiola… No inicio, um funcionário da fazenda me ajudava nas soldas e outras coisas… Depois fui aprendendo a fazer com a ajuda do filho dele, da minha idade, que, inclusive, também, construiu uma gaiola pra ele… Ajudamos, um ao outro, na construção das duas gaiolas… O chassi usado foi de uma Variant 1972… Se tivesse que fazer outra, faria com muito mais facilidade… Uma coisa que aprendi muito durante a construção foi adaptar peças, seja lá de que carro for… Injeção eletrônica de Gol, tanque de combustível de Kombi, setor de direção de Monza, lanternas de caminhão e por aí vai…”

Crivado de votos

O Laboratório Imunolab, jogado à prova pro crivo matiense, pela pesquisadora Ativa Publicidade, marcou no placar o primeiríssimo lugar na pesquisa de opinião pública.

Assim sendo, só me resta passar a palavra pra proprietária da rede…

Fala aí, Roseli Abrantes!

“Agradeço à cidade de Matias Barbosa que recebeu o Laboratório Imunolab de forma tão carinhosa e nos fez Destaque em 2014. Agradeço a Multi Saúde que confiou em nosso trabalho e ao Lazaro China, Amanda Carvalho, Andrea Rodrigues, Alessandra Ribeiro, Gilmara Mello, Geisa Santos Silva e a todos que me ajudaram nesta conquista.”

Roseli com a ‘taça’ na mão

Outras
Falar assim é dizer que o Imunolab, além de Matias Barbosa, tem mais 4 unidades: Centro, Benfica, Cascatinha, Manoel Honório. Eficiência e qualidade!

Visual da unidade Cascatinha

Arquivos
Categorias